Cães cegos podem passear?


Saiba quais cuidados ter com seu cachorro na hora do passeio.

Tão bom sair e curtir um pouco a vida, não é mesmo?! E com os cães cegos não é diferente.

Ter uma rotina de passeios é importante tanto para os cães, quanto para seus tutores por inúmeras razões, e fortalecer os laços de companheirismo entre eles está entre as mais importantes.

Passear com cachorro é uma atividade muito agradável que gera momentos de alegria e laser, mas pode se tornar uma grande dúvida na cabeça daqueles que tem pets cegos em casa.



No texto vamos tratar de alguns pontos para que você saiba devidamente as necessidades do seu bichinho ao sair de casa, tornando esses momentos juntos ainda mais divertidos:


- Benefícios da caminhada

- O que é necessário

- Aceitação de outros cachorros

- Tempo de passeio e temperatura


Vem conosco e fique por dentro de tudo o que é necessário para um bom passeio!


Quais os benefícios da caminhada?


O passeio será benéfico para seu cachorro não só pelo fator social como pela saúde, já que o exercício praticado nessas caminhadas torna o seu amiguinho ainda mais resistente e saudável. Além da saúde, a disciplina do cachorro também pode ser ajudada com pequenos passeios, já que o tutor pode treinar suas habilidades de liderança perante o cão na caminhada.


Indisciplina também é resultado de muita ansiedade, que pode ser gerada por energia acumulada. Mesmo se o cão cego for idoso, ele também pode ter acúmulo de energia, e uma das melhores formas de dissipar isso é passeando!

Uma caminhada, trote, corridinha até o final da rua, ou uma volta pelo quarteirão, ajuda a controlar muitos comportamentos do cachorro que parecem aleatórios a sua personalidade, além de reduzir o estresse e a agressividade. Não se esqueça que seu pet sente tédio e ansiedade tanto quanto qualquer outro membro da família.


O que é necessário?


A Coleira, a guia, e uma sinalização que indique que seu cão é cego são os únicos acessórios realmente necessários para que seu cachorro seja levado a passeios, o resto depende apenas da paciência e atenção para educar.


Alguns cães, mesmo cegos, acabam puxando seus donos durante os passeios, liderando pelo caminho que mais o atrai durante a caminhada. Para garantir que você seja o líder de seu pet, técnicas variadas podem trazer resultados. Manter a guia curta, atendo o cachorro sempre próximo a você fará com que ele pare de puxar tanto. Outra boa ideia é aumentar a periodicidade de passeios, mesmo que haja redução do tempo, pois ele se torna menos ansioso com a regularidade.


Seu cãozinho tem instintos, você deve ensiná-lo a se controlar e a ter de fato paciência quando estiver andando pela rua. Um tom de voz firme e uma guia curta ajudam muito, pois a cegueira torna ainda mais comum que o cão se enrole com a guia.


Aceitação de outros cachorros


Esteja atento e lembre-se que ao encontrar outros cães o seu pet pode desobedecer. Chame atenção da outra dupla para o fato de seu amiguinho ser cego, assim o respeito e cuidado serão ainda maiores! Insista nos comandos de voz e na guia firme para evitar que haja qualquer aproximação sem reconhecimento, pois um cão precisa cheirar o outro antes da aproximação. Ensinar o cão a respeitar o espaço do outro faz um tremendo bem ao espaço dele mesmo.


Tempo de passeio e temperatura


Caminhe pela sombra se houver muito sol. Lembre-se que o chão pode estar muito quente e causar queimaduras nas patas do seu cachorro. Para saber se passou do ponto, toque o chão com a sua mão ou pé e se estiver muito quente para você, também estará para ele. Passeios de até 30 min já são o suficiente para você e para qualquer cão iniciar um novo hábito. Se desejar passear mais com ele, leve água e ração. Alguns petiscos também podem ser boa ideia para recompensá-lo por bons comportamentos durante a atividade!


Por fim, organize a rotina de exercícios de vocês dois para que ele não fique exausto. O tempo ideal de passeio vai depender da raça e da personalidade do cachorro. E, lembre-se: ao retornar para casa, limpe as patas do seu cão. As patas podem trazer muitas sujeiras da rua, que muitas vezes são levadas aos olhos do seu cachorro ao coçar o focinho.


Quer saber mais? Fique por dentro de mais novidades aqui no blog!


>> LEIA: Como melhorar a casa para seu cão cego

44 visualizações
A BlinDog

A BlinDog é uma empresa inovadora e moderna que se preocupa tanto com o animal de estimação quanto com o seu tutor. Foi construída com base em quatro pilares fundamentais para atingir o sucesso: qualidade, inovação, design e sustentabilidade. Somos uma empresa consciente e lutamos pelo bem-estar dos animais e por um mundo cheio de melhores amigos.

​​​Blindog ​© 2015-2019

Contatos

(84) 99606.9051

contato@blindog.com.br

Instituto Metrópole Digital, Sala A414

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon